Ciências Biológicas

Modalidade: Licenciatura
Formação: Licenciado em Ciências Biológicas
Nº. de Vagas anuais: 100
Turno de funcionamento: Noturno
Tempo de duração: 4 anos (8 períodos)
Regime de matrícula: Semestral
Ato Regulatório: Portaria de Renovação de Reconhecimento nº. 1.092, de 30 de dezembro de 2015
Carga horária total: 3.980 horas
Limite mínimo de integralização: 8 semestres
Limite máximo de integralização: 12 semestres
Mensalidade: R$ 410,00* – Valor a partir de Janeiro/2020

*Valor com desconto para pagamento até o dia 15 do mês seguinte.

COORDENADOR

PROF. HEBER JUNIO PEREIRA BRASÃO

Formação:

  • Graduação em Letras pela Fundação Carmelitana Mário Palmério – FUCAMP (2003);
  • Graduação em Filosofia pela Faculdade Entre Rios do Piauí – FAERPI (2014);
  • Graduação em Sociologia pela Universidade Paulista – UNIP (2015);
  • Especialização em Inspeção e Supervisão Escolar pela Fundação Carmelitana Mário Palmério – FUCAMP (2006);
  • Especialização em Linguística e Língua Portuguesa pela Fundação Carmelitana Mário Palmério – FUCAMP (2008);
  • Mestrado em Educação pela Universidade de Uberaba – UNIUBE (2013).

Currículo Lattes:

GRADE CURRICULAR

DOCENTES DO CURSO

DOCENTETITULAÇÃOCURRÍCULO LATTES
Carlos Fernando CamposMestrehttp://lattes.cnpq.br/3001336771829534
Cássio Resende de MoraisDoutorhttp://lattes.cnpq.br/1648792231915352
Claudio CostaMestrehttp://lattes.cnpq.br/6634322117533862
Danilo Rischiteli BragançaMestrehttp://lattes.cnpq.br/2097077493241098
Eduardo de Freitas SousaMestrehttp://lattes.cnpq.br/7640411709043877
Francine Borges SilvaMestrehttp://lattes.cnpq.br/5426087886166586
Lucas Silva de FariaDoutorhttp://lattes.cnpq.br/2802312904104116
Maria Zizi Martins MendonçaMestrehttp://lattes.cnpq.br/4446232134760680
Olavo Custódio NetoMestrehttp://lattes.cnpq.br/4591413193598899

SOBRE O CURSO

MERCADO DE TRABALHO
  • Manejo e exploração de culturas de cereais e plantas frutíferas, ornamentais, oleaginosas, estimulantes, forrageiras e medicinais;
  • Melhoramento genético vegetal e animal;
  • Produção de sementes e mudas;
  • Construções rurais;
  • Irrigação e drenagem
  • Mecanização e implementos agrícolas;
  • Paisagismo de parques e jardins;
  • Manejo de plantas daninhas, doenças e pragas de plantas;
  • Manejo, classificação e conservação do solo, de bacias hidrográficas e de recursos naturais renováveis;
  • Controle de poluição na agricultura;
  • Transformação e conservação de produtos de origem vegetal e animal;
  • Nutrição e alimentação animal;
  • Planejamento e administração de propriedades agrícolas e extensão rural e outros.
FORMAS DE ACESSO AO CURSO
  • Processo Seletivo de regime semestral;
  • Vestibular Agendado;
  • Transferência interna e externa;
  • Portador de Diploma de Graduação;
  • Nota do ENEM para vagas remanescentes;
  • PROUNI / FIES.
CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

As formas de avaliação são normatizadas pelo Regimento Interno da Instituição:

CAPÍTULO VI
DO REGIME DE PROMOÇÃO
SEÇÃO I
DAS AVALIAÇÕES E DO DESEMPENHO ESCOLAR

Art. 128. Para ser aprovado, o aluno, além de satisfazer às demais exigências legais e regimentais, deverá se submeter às avaliações nas épocas devidas.

Art. 129. O desempenho escolar é aferido, através de acompanhamento contínuo dos alunos e dos resultados por ele obtidos nas avaliações e trabalhos escolares.

§1º Compete ao professor da disciplina realizar as avaliações escolares sob a forma que estabelecer, respeitando os termos em estudo, bem como efetivar a avaliação nos termos da regulamentação interna.

§2º As avaliações escolares, no mínimo de duas (2) por semestre letivo, serão realizadas em datas fixadas em calendário escolar;

Art. 130. À verificação de aproveitamento será atribuída uma nota, expressa em grau numérico de 0 (zero) a 100 (cem) pontos, que deverá ser transcrita até a primeira decimal sem arredondamento.

Parágrafo único: Atribuir-se a nota 0 (zero) ao aluno que deixar de submeter-se às avaliações nas datas fixadas, bem como ao que nelas se utilizar de meios fraudulentos.

Art. 131. Ao aluno que deixar de comparecer à verificação de desempenho escolar, por motivo justo, na data fixada, pode ser concedida prova substitutiva, mediante requerimento, respeitando-se as datas previstas no Calendário Escolar.

§1º As avaliações substitutivas serão cobradas à parte conforme regulamento financeiro do UNIFUCAMP.

§2º Fica vedada a concessão de prova substitutiva para substituição de nota.

§3º A avaliação substitutiva aplica-se a provas realizadas no Centro Universitário UNIFUCAMP, não se aplicando a trabalhos a serem efetuados.

Art. 132. Será aprovado o aluno que tiver média igual ou superior a 60 (sessenta) pontos e será reprovado o aluno que tiver média inferior.

Art. 133. O aluno que obtiver média inferior a 60 (sessenta) pontos e, igual ou superior a 40 (quarenta) pontos, nas provas e trabalhos do período letivo, poderá se submeter a uma prova final. 

Parágrafo único: Nesta prova final o aluno para ser aprovado na disciplina deverá obter a quantidade de 60 (sessenta) pontos.  Não sendo aprovado na prova final, considerar-se-á a média maior.

Art. 134. O aluno tem o direito de solicitar a revisão de provas no prazo máximo de 48 horas da divulgação do resultado pelo professor.

Art. 135. Os alunos que tenham extraordinário aproveitamento nos estudos demonstrados por meio de provas e outros instrumentos de avaliação específicos, aplicados por banca examinadora especial, poderão ter abreviada a duração dos seus cursos, de acordo com as normas legais do sistema de ensino.

Art. 136. Caso o aluno venha a abandonar o curso, será permitida a sua reintegração, mediante a aprovação da Diretoria, seguida do pagamento das matrículas e mensalidades pendentes.

Art. 137. O percentual de frequência mínima às aulas e demais atividades escolares é de 75% (setenta e cinco) por cento, e se obtiver, em cada matéria, média igual ou superior a 60 (sessenta) pontos nos trabalhos e provas do período letivo, o aluno será aprovado. Diferente disso, será reprovado.

Art. 138. A frequência dos alunos às aulas e demais atividades é obrigatória, sendo vedado o abono de faltas, e esta será apurada através de Diário de Classe disponibilizado on-line pela Secretaria Geral, no início do período letivo.

§1º – Independentemente dos demais resultados obtidos, será considerado reprovado na disciplina, o aluno que não obtenha frequência de, no mínimo, 75% das aulas e demais atividades.

Art. 139. A verificação e registro de frequência é obrigação e responsabilidade do professor, e seu controle, da Secretaria Geral.

ESTÁGIO/TCC

Estágio Curricular Supervisionado

O Estágio Supervisionado assume o desafio de superar a dicotomia entre teoria e prática, visando à concatenação dos conhecimentos específicos das Ciências Biológicas e das Ciências da Educação, adquiridos ao longo do curso, de modo que o licenciando possa tomar consciência da realidade encontrada na escola campo de estágio, assim como as suas particularidades a partir do embasamento teórico adquirido ao longo de todo o curso. No Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas são destinadas 400 horas ao estágio supervisionado. No que se refere à organização curricular, os Estágios Supervisionados são ofertados a partir do 5º período do curso de Ciências Biológicas do UNIFUCAMP de forma concomitante às disciplinas de Metodologia e Prática do Ensino de Ciências e Metodologia e Prática do Ensino de Biologia. Essas disciplinas possuem caráter prático e abordam propostas curriculares para o ensino de Ciências e Biologia, a importância da elaboração de planejamentos e planos de atividades em Ciências e Biologia, seleção e utilização de modalidades e recursos didáticos coerentes com os objetivos propostos para o ensino de Ciências e Biologia, utilização de instrumentos adequados para a avaliação. Nesse sentido, tanto as disciplinas de metodologia e prática de ensino como os conhecimentos adquiridos nas disciplinas de Didática e Psicologia da Educação podem ser aplicados no trabalho com conteúdos de botânica, genética, biologia celular e zoologia, por exemplo.

Nesse sentido, o estágio supervisionado articula a formação ministrada no curso com a prática profissional; proporciona situações e experiências práticas docentes que aprimorem a formação e atuação profissional; permitindo uma maior aproximação do aluno ao mundo do trabalho contextualizado.

O estágio supervisionado permite o contato direto com a comunidade escolar de tal modo a desenvolver uma prática pedagógica mais reflexiva, interdisciplinar e desperta o acadêmico para a responsabilidade social. Durante o estágio o licenciando é estimulado a refletir e avaliar sobre sua prática e relação com a profissionalização do docente escolar.

Trabalho de Conclusão de Curso

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas será desenvolvido durante o último ano do curso através das disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso I (7º Período) e Trabalho de Conclusão de Curso II (8º Período). As disciplinas terão caráter teórico-prático em que o professor responsável pela disciplina passará as normas de elaboração do TCC e os professores orientadores irão guiar os alunos na confecção do artigo resultante do TCC. Ao final do ano o aluno deverá realizar uma apresentação pública do seu trabalho e entregar cópia final (impressa e digital) à coordenação do curso para arquivamento e disponibilização on-line no site do curso (http://biologia.unifucamp.edu.br) O Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso está disponível no Anexo III deste PPC.

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

As atividades complementares compõem um conjunto de atividades que, realizadas por escolha e iniciativa do aluno integram o currículo do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas e são desenvolvidas como estratégias didáticas para garantir a interação teoria e prática. Estas integram o rol das atividades acadêmicas curriculares, que são consideradas relevantes para que o estudante adquira competências e habilidades necessárias à sua formação profissional e acadêmica.

Nestas atividades, os alunos devem ser levados a explorar temas relacionados com a educação pertinentes à sua formação profissional. Estas atividades pretendem propiciar ao aluno a oportunidade de realizar, como prolongamento do currículo básico, uma trajetória autônoma e específica, com conteúdos extracurriculares que lhe permitam aprofundar os conhecimentos desenvolvidos no curso. Objetivam também o desenvolvimento da criatividade e da iniciativa dos alunos que deixam de ser meros receptores de informações baseadas em um currículo elaborado pelo Centro Universitário Mário Palmério e passam a ser responsáveis pela organização e execução de parte de sua proposta de estudos, de acordo com seus interesses. O Regulamento das Atividades Complementares está disponível no Anexo II do PPC.

Informações atualizadas em 05/03/2020